sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

PROGRAMAÇÃO - MÊS DE MARÇO/2011



Acompanhe a programação do Cine Falb Rangel e disponha de uma opção de entretenimento cultural nas noites de terças e quintas, às 19:30h. O Cine funciona na Casa da Cultura de Sobral. A entrada é gratuita e aberta a todos, VERIFICANDO-SE SEMPRE A CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA DO FILME.
No mês de março, será exibida a programação especial “Bahia 100 anos de cinema”, como parte das ações de preservação e difusão da memória audiovisual desse Estado, iniciativa da Diretoria de Audiovisual, da Fundação Cultural do Estado da Bahia.

01/03 e 03/03
Bahia de Todos os Santos, Trigueirinho Neto (1960, ficção, 35mm, 102 min.)
A trama gira em torno de um grupo de amigos inconformados com a vida monótona da capital baiana, na época da ditadura de Getulio Vargas. Tonho, um mulato rejeitado pelos pais que vive de pequenos furtos no porto de Salvador, vive conflitos sociais, políticos, religiosos e familiares.
Um dia na rampa, de Luiz Paulino dos Santos (1960, documentário, 16mm, 10 min.)
Um dia na rampa do Mercado Modelo de Salvador, onde chegavam saveiros voltando do Recôncavo trazendo produtos para comercializar na capital. Tradição da capoeira, do candomblé e outros costumes são apresentados no decorrer do filme.
Vadiação, de Alexandre Robatto Filho (1954, documentário, 16mm, 8 min.)
A capoeira na Bahia, ao som de berimbaus, evolui de luta de guerra para forma popular de dança. Com os mestres Bimba e Valdemar.
Duração total: 120 min.
Classificação: 12 anos

08/03 e 10/03
Barravento, de Glauber Rocha (1961, ficção, 35mm, 81 min.)
Numa aldeia de pescadores, cujos antepassados vieram da África como escravos, permanecem antigos cultos místicos ligados ao candomblé. A volta de um antigo morador altera o panorama pacato do local, polarizando tensões.
A morte das velas do recôncavo, de Guido Araújo (1976, documentário, 16mm, 23 min.)
O filme documenta o desaparecimento do saveiro, a mais típica embarcação à vela da Bahia de Todos os Santos. Esta desempenhava uma importante função econômica além de estética na cidade. Este documentário aborda problemas sócio-econômicos com o propósito de tentar preservar esta memória.
Pátio, de Glauber Rocha (1956, ficção, 16mm, 13 min.)
Duas figuras humanas jogadas sobre um pátio em preto e branco, compondo um jogo de metamorfoses e montagens dialéticas.
Duração total:117 min.
Classificação: 14 anos

15/03 e 17/03
Boi Aruá, animação de Chico Liberato (1984, ficção, 35mm, 59 min.)
História de um fazendeiro cujo poder é desafiado pela fantástica aparição do Boi Aruá, até o derradeiro confronto, quando se despoja das máscaras e celebra a vitória sobre si mesmo.
Catálogo de meninas, animação de Caó Cruz Alves (2002, animação, 35mm, 13 min.)
Dalvinha é uma menina de 14 anos que mora com a mãe e o padrasto. Durante o dia, dentro de casa, ela é tratada como uma empregada doméstica até que conhece o Cabaré Tropical e muda o rumo de sua vida.
Duração total: 72 min.
Classificação: 14 anos

22/03 e 24/03
Sob o ditame de Rude Almajesto, de Olney São Paulo (1976, documentário, 16mm, 13 min.)
As diversas experiências do homem do campo na maneira de pressagiar (prever) a chuva na região nordestina.
Diamante bruto, de Orlando Senna (1977, ficção, 35mm, 101 min.)
Após 20 anos de ausência, um astro de TV retorna à sua terra natal e reencontra seu amor de infância. Esta se recusa a firmar um compromisso e o ator reage a esta atitude mantendo encontros secretos com a esposa de um ex-matador profissional.
Duração total: 114 min.
Classificação: 14 anos

29/03 e 31/03
10 centavos, de Cesar Fernando de Oliveira (2007, ficção, 35mm, 19 min.)
Um dia na vida de um garoto do subúrbio ferroviário de Salvador e trabalha como guardador de carros no centro histórico.
A grande feira, de Roberto Pires (1961, ficção, 35mm, 92 min.)
Uma empresa imobiliária ameaça de despejo os feirantes de Água de Meninos, em Salvador, que se organizam para resistir. Um marinheiro se vê envolvido nessa luta e se divide entre o amor da irmã de um bandido e de uma moça da alta sociedade.
Duração total: 111 min.
Classificação: 12 anos

Programação sujeita a alteração.

O Cine Falb Rangel integra a Rede Cine+Cultura – parceria entre Ministério da Cultura, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, Programadora Brasil e Prefeitura Municipal de Sobral.

Um comentário:

  1. parabéns pelo trabalho brilhante!

    acesse também.. dcmcry.blogspot.com e comente!

    ResponderExcluir